Master Class 2014 [+Entrevista Will Murai]

Postado em
Atualizado em

Categoria: Eventos

Compartilhe:

Neste final de semana ocorreu um evento bem bacana com a Axis – School of Visual Effects (Escola de efeitos visuais) onde ninguém menos que Will Murai contou toda sua trajetória como ilustrador de várias empresas consagradas como exemplo: Marvel, Ubisoft, Wizard (Magic The Gathering) entre outras, confira nossas impressões.

jj1

Will possui 10 anos de experiência no ramo de ilustração, e neste momento achou válido realizar uma palestra para mostrar toda sua trajetória e mostrar também que o ramo demanda uma dedicação impressionante principalmente para adaptar-se a todas novas tecnologias, Katsuhiro Otomo e Moray foram um dos exemplos que influenciaram a sua carreira, e não é por menos, são excelentes artistas sem sombra de dúvidas.

IMAGEM 3

Um de seus grandes trabalhos, foi junto com a Ubisoft Brasil onde criou as capas para o game do Michael Jackson para Nintendo DS e PSP.

World_War_Hulk_Prologue_World_Breaker_Vol_1_1_Textless

Mas antes disso, no início da sua carreira, um dos primeiros trabalhos internacionais, foi colorir os quadrinhos do Hulk na Marvel, como por exemplo Incredible HULK “World War Prologue”,

IMAGEM 1

Will diz que o ilustrador é Artista e Designer ao mesmo tempo, tendo que saber lidar com a liberdade que o artista têm dentro do determinado projeto.

Escopo, custo e tempo são variáveis mas a qualidade é sempre uma constante em seus projetos, disso não podemos negar quando presenciamos a arte final de cada projeto realizado e também da reação dos fãs, como por exemplo suas artes nas cartas de Magic: The Gathering são muito bem aceitas no mundo todo, um grande feito para um brasileiro com tanto talento.

entrevistsa
1- Primeiramente parabéns pela apresentação Will, acabou tirando muitas dúvidas de pessoas que estão entrando no ramo neste momento, a minha primeira pergunta seria em relação ao Magic (jogo de cartas), em qual momento você conheceu o jogo em si?

R: Muito obrigado, fiquei feliz que muitos gostaram da apresentação. Conheci o Magic a partir da edição Tempest, não me recordo o ano, mas o primeiro deck que eu comprei no inicio dos anos 2000, mas a marca já estava bem acentuada e cheguei a conhecer antes de adquirir as cartas.

2 – Em sua opinião, ocorreu uma mudança muito grande entre as primeiras ilustrações no início dos anos 90 com as atuais?

R: Estão muito mais coesos, a direção artística de um artista para o outro, você pode ter vários artistas mas seguem a direção artística a fio mas a identidade de cada profissional está em sua carta, mesmo seguindo a mesma linha e a tecnologia ajuda bastante no aumento da qualidade e no tempo de criação de cada projeto.

3- Em relação a quadrinhos, a Marvel foi seu primeiro grande projeto?

R: Sim, primeiro projeto grande foi o Hulk, antigamente criava para vários quadrinhos menores mas o maior que iniciei foi do Hulk.

4- Qual a diferença de trabalhar com quadrinhos em comparação a um projeto específico com uma arte mais trabalhada?

R: A diferença é que na arte, costumo ter um prazo de 20 a 30 dias para realizar umas duas ilustrações, mesmo sendo um pouco mais trabalhado, já nos quadrinhos tenho este mesmo prazo de 30 dias, mas para entregar 22 páginas de arte e o padrão de qualidade de uma HQ é bem alto também, você não consegue dar o acabamento em uma parte tão pequena como em uma revista, procuro fechar esta parte na página inteira pois prazo é uma etapa crucial de qualquer projeto.

5- Em relação a jogos eletrônicos, quais projetos você realizou em conjunto com a Ubisoft? Tem mais algum projeto neste segmento?

R: Junto com a Ubisoft São Paulo, realizei o projeto Michael Jackson, versões de Nintendo DS e PSP. Outro realizado foi Imagine Detective.

No momento não possuo projeto nesta área, infelizmente a Ubisoft São Paulo, o estúdio de produção, acabou fechando as portas mas ainda me interesso por trabalhar com jogos eletrônicos.

6- Para finalizar, gostaria que você contasse como funciona a parte de liberdade que o artista possui ao realizar um projeto, ele pode acabar deixando suas características sem problemas?

R: Tive muita sorte nesta parte, a confiança é uma via de duas mãos, ele acredita quando após confiar em todo trabalho que você já realizou, a liberdade é uma responsabilidade muito maior, já que acaba ficando um peso grande para criar algo que você acha certo, sabendo todo perfil para entregar o projeto perfeito para o cliente e também para o público final.

IMAGEM 2

Se você quer conferir todos os projetos deste incrível profissional, não esqueça de passar no site oficial do Will Murai neste link, lá você consegue ver vários outros trabalhos desse talentoso brasileiro que nos mostra o quanto o Brasil forma artistas de peso.

COMENTÁRIOS

Loading Facebook Comments ...