‘Dragon Ball XenoVerse’ – Explorando a série por uma ótica única

Postado em

Categoria: Artigos, Games, PS3, PS4, Review, Xbox 360, XBOX ONE

Compartilhe:

Muitos fãs estavam aguardando um novo game da franquia Dragon Ball para a nova geração – porém.. não qualquer um, e sim algo que realmente nos trouxesse um sentimento de refresco. E então, a NAMCO BANDAI nos trouxe Xenoverse, mas.. ele é o que nós queremos? Confira nossas opiniões abaixo:

POST_SAIBAMAIS

Dragon Ball é certamente uma das franquias que mais acumulou (e ainda acumula) fãs ao redor do mundo; com milhares de aficionados ao longo do globo, é claro que nos games a história não poderia ser diferente: após as séries Budokai e Budokai Tenkaichi.. é o momento de mudar. Mas como? Não sabemos, mas a Dimps teve uma boa ideia para o começo do recomeço – desta vez Goku e cia não são o foco. Você é. Portanto sim, chegou a vez de termos nossa versão dos icônicos Sayajins! (Ou Majins, Namekuseijins, Terráqueos, Freezas..) o que certamente nos dá uma boa ideia de que não estamos somente tratando aqui de uma aventura sob a perspectiva dos acontecimentos que todos já sabemos, mas sim de um universo todo (ou um “Zenoverso”) para explorarmos e interagirmos.

Revivendo a infância, mais uma vez

Como vimos acima agora o grande herói é simplesmente você, mas.. qual é exatamente sua importância na trama? Escolhido por Sheng Long e guiado por Trunks que por sinal é um dos líderes da Patrulha do Tempo, sua missão é reverter uma série de cagadas acontecimentos voltando no passado.

XENOVERSE 1

Então espera aí.. nós vamos mesmo reviver todos os momentos tradicionais e marcantes da série mais uma vez? É… sim, mas não se preocupe – as coisas estão bem mais divertidas agora (acredite em mim).

Infelizmente nem tudo sai tão bem e em muitos casos é notável a falta de carisma por parte de… você (?) já que, em meio a tantos acontecimentos o seu personagem é o típico cara que faz muito e fala pouco, bem pouco.

Customização

Não poderíamos deixar passar um dos destaques de Xenoverse; mais do que a introdução ao novo sistema – personalizar seu herói é também uma tarefa muito prazerosa, afinal.. não é todo dia que podemos criar o nosso próprio Freeza (jr). Embora a quantidade de variações não seja tão grande, você poderá definir detalhes como boca, nariz, cabelo, orelha e voz, algo que dá um gostinho a mais e nos ajuda a ter um pouco de originalidade seguindo a famosa estética Toryama de ser.

Ao que realmente importa

Um dos modos que conseguiu nos cativar e soube utilizar de seus recursos foi o de missões alternativas (as side quests), tradicional na série Budokai e que agora toma uma proporção ainda mais interessante dado que agora é realmente interessante desenvolver seu personagem ao máximo – aumentando atributos, aprendendo novos poderes e muito mais.”Utilizar recursos” significa também sua interação com o modo para vários jogadores, onde podemos ter ao nosso lado vários amigos, ou, se você prefere uma aventura solo.. também dá pra chamar algumas inteligencias artificiais, por mais suicidas que elas pareçam.

Já o modo que narra a história principal também transmite uma série de características interessantes: a começar pela liberdade em poder se comunicar com outros jogadores (online) e de escolher personagens icônicos para serem seus mestres ao longo da aventura. Com isso também temos acesso a mais poderes especificos e extremamente fortes! No geral a campanha pode ser finalizada com mais ou menos 8 horas frenéticas – visto que temos várias outras atividades o que pode aumentar bastante este número.

A dinâmica da batalha foi muito bem recriada, com diversos golpes muito rápidos e poderosos, grande parte da emoção está na interação com o cenário que responde muito bem às várias explosões resultadas pela luta.

Embora muitas pessoas tenham achado a história principal um tanto quanto curta, é notável o esforço da desenvolvedora em criar um ambiente que pudesse agradar aos fãs mais antigos e também aos novatos – mesclando muito bem missões secundárias e principais, além de apresentar combates empolgantes e um sistema de criação de personagem aceitável. Com gráficos bonitos, embora não utilizem nem perto do potencial máximo dos consoles de nova geração, tudo está muito bem polido e é claro – fiel à animação.

Vale a pena? Se você é fã de Dragon Ball e adora se divertir com os amigos definitivamente o termos certo seria indispensável! Até para os que não conhecem tanto a série, Xenoverse vale alguns pontos de confiança – principalmente por não ser um título tão caro; proporcionando ainda muitas horas de diversão e momentos épicos, por que não tentar?

“Dragon Ball: Xenoverse” está disponível para PC, Playstation 3, Playstation 4, Xbox 360 e Xbox One

COMENTÁRIOS

Loading Facebook Comments ...