Prévia – ‘Sniper Ghost Warrior 3’ é grande, ambicioso e estratégico

Postado em
Atualizado em

Categoria: Artigos, Games, PC, PS4, XBOX ONE

Compartilhe:

A convite da CI Games, o InternerdZ foi chamado para vislumbrar a versão beta de Sniper Ghost Warrior 3 – um shooter estratégico que vem diretamente da Polônia para o mundo.

Com dois títulos pertencentes à série, enfim o lançamento do terceiro episódio vem para introduzir novos conceitos, mecânicas originais e uma abordagem um tanto quanto diferente de games com a mesma proposta.

Sendo um prato cheio para os jogadores veteranos que buscam por desafios e um apreço maior pelo realismo, ou também acessível para casuais que querem uma experiência mais abrangente recheada de opções como veículos, um ecossistema vivo e possibilidades de sobra, podemos afirmar de cara que gostamos do que vimos.

O que achamos

a CI Games nos apresentou um segmento de ‘Ghost Warrior 3’ que conseguisse expor de forma genuína porquê devemos deixar de lado velhas convenções e abrir os olhos para novas maneiras de explorar um shooter com foco em tiros à longa distância.

Com um mapa aberto, o que por si só mostra uma ambição fora do comum, fomos introduzidos de cara a uma safe house – lugar para configurar armas, se preparar para missões e repensar seu arsenal. É impressionante como, muito embora tudo pareça ser hostil e complexo, o sentimento de progressão na aprendizagem acontece sem penalizar o jogador por tomar decisões. Pelo contrário, nesse primeiro momento uma das coisas mais divertidas foi tentar. Há um pequeno paralelo aqui com títulos como ‘Metal Gear Solid V: The Phantom Pain’ de forma contida quando estamos falando de possibilidades e como o game-design consegue dar aos jogadores uma liberdade não tão regrada como poderia.

Sim, muitas coisas podem não funcionar como você poderia acreditar, mas na maioria dos casos suas táticas devem surtir efeito e suas tentativas valerão o esforço.

Em um determinado momento, já em pose do veículo – que por sinal apresenta uma jogabilidade convidativa e bem realística – paramos o carro, e começamos a caminhar por uma densa floresta; ao notar o primeiro som de uma possível vida animal pelo ambiente, deixamos o personagem o mais vulnerável possível, parado. O resultado? Fomos atacados por um lobo. Morte certa.

Tais momentos são frequentes e isso não só exibe o compromisso da desenvolvedora em criar algo convincente como também ultrapassa as barreiras do que se esperaria de um título assim.

Ao realizar investidas contra os inimigos, notamos que a inteligencia artificial de alguns soldados se comporta com um leque interessante de variantes; eles se comunicam por rádio, trocam de posição, conversam entre sí e aparentemente apresentam uma certa “rotina” – detalhe que nos deu uma impressão de vitalidade muito bem vinda naquele ecossistema.

Em parte das armas, outro ponto que merece ressalta é a total liberdade de customização que pode acontecer desde munições ao escopo. A proposta aqui é deixar o jogador modificar e criar seu próprio armamento baseado em preferencias de jogabilidade. Em termos de ação, é importante montar uma estratégia antes de qualquer embate. Um tiro mal utilizado pode desencadear uma série de alertas em massa que lhe deixará em uma situação preocupante.

Portanto, verificar a distancia do inimigo, velocidade do vento, gravidade e nuances que muito dificilmente vemos por aí são partes integrais da experiência. Em tais momentos, o melhor amigo do jogador deve ser seu “fiel” drone, um equipamento que permite verificar e escanear ambientes a procura de forças hostis. Até mesmo coletar munições adquire um papel diferente, uma vez que nem sempre os itens recarregáveis são compatíveis com armas em sua posse.

Ao final do dia, o que conseguimos entender é que Ghost Warrior 3 quer propor algo a mais; algo vivo e repleto de pequenas mudanças na maneira que interagimos com shooters. Seja por seus elementos de exploração permitindo longas caminhadas, seja pela consequência de suas decisões, há muito a ser descoberto e muito embora não podemos garantir que o restante apresenta o mesmo nível de polimento e qualidade visto no ambiente controlado em questão (cenário jogado), estamos ligeiramente abertos para tais nova ideias de braços abertos, e muito contentes por tudo que vimos.

‘Sniper Ghost Warrior 3’ chega para Playstation 4, Xbox One e PC no dia 25 de abril

COMENTÁRIOS

Loading Facebook Comments ...
Very Traffic