‘InternerdZ’ – Passando as Férias no Uruguai

Postado em
Atualizado em

Categoria: Variedades

Compartilhe:

Hoje nós estamos trazendo um conteúdo diferente aqui no Site, vamos falar da experiência de ter conhecido o Uruguai e algumas dicas.

Tudo começou aqui no Brasil, claro. Não sabíamos ao certo como é Montevidéu, lemos algumas coisas, dicas, mas sempre bate aquela dúvida de como fazer, para onde ir, e não queríamos gastar muito, mas não teve jeito Montevidéu não é uma cidade tão barata.

Pessoal à primeira dica é, devo levar pesos uruguaios daqui do Brasil?

A resposta é, pouco. No nosso caso trocamos 600 reais na casa de câmbio no Shopping Anália Franco,no Brasil pagamos por peso 0,1487 centavos, tínhamos cerca de 4000 pesos com o valor que trocamos, mas andando pelo centro de Montevidéu, as casas de câmbio pagam por real, 8,40 pesos uruguaios se fizerem as contas os 600 reais que trocamos aqui no Brasil, lá no Uruguai teríamos 5040 pesos uruguaios, olha ai a diferença.  Outra dica é: não troquem dinheiro no aeroporto, eles desvalorizam demais em qualquer país.

A viagem do Brasil a Montevidéu levou equivalente a 2h30min.

1° Dia

Caminho para o Hotel – Ficamos no Hotel Hispano, baixamos o mapa no aeroporto Internacional de Carrasco Gral. Cesáreo L. Berisso, lá tem WI-FI e funciona super bem, nossa dúvida era como chegar até o Hotel, já que não queríamos gastar com Uber ou táxi.

Entramos em uma lojinha, dentro do aeroporto e perguntamos para uma funcionária muito simpática onde ficava a rua do hotel, ela prontamente anotou os ônibus que passavam próximo a rua do hotel, pessoal não se espante Montevidéu é muito tranquila e para quem escolheu ficar no centro, as ruas são bem conhecidas por todos. Os ônibus saem do estacionamento do aeroporto, o ônibus que embarcamos foi o Três Cruces (XXX).

Concluindo se você for de ônibus do aeroporto até o centro da cidade, serão gastos 58 pesos uruguaios por pessoa, não cotamos táxi, pois só andamos de ônibus, o transporte é seguro, mas vou logo avisando os ônibus não são novos.

São cerca de 40 minutos do aeroporto até o centro, façam o download do Google Maps ele foi nosso aliado a viagem toda, quem usa aqui no Brasil sabe que o aplicativo é muito bom.

Chegamos ao destino, na recepção foi bem tranquilo, apresentamos nossos documentos, a recepcionista nos entregou a chave, controle do ar condicionado e o da TV, o quarto bem simples, mas organizado.

Resolvemos sair para comer, pois chegamos ao Hotel às 15 horas, não há fuso no Uruguai. Para nossa surpresa 22/05 é feriado em Montevidéu (Batalla de las Piedras), ficamos um pouco desanimados, não havia quase comércio aberto, até que achamos  na Av. 18 de Julio 1022 o restaurante La Pasiva, onde eram servidos lanches, bebidas, e logo na entrada do Restaurante havia uma promoção de 2 lanches e uma Pepsi de 1,5L por 330 pesos uruguaios, foi esta refeição que fizemos , muito boa, não digo a melhor, pagamos com cartão de crédito, mais abaixo vamos explicar os descontos que temos pagando com cartão de crédito nos restaurantes. Depois que comemos, já ficamos pensando o que iríamos fazer a noite, sem conhecer a cidade.

Fomos andar, tinham algumas lojas de roupas e sapatos abertas, eu já me animei, para quem me conhece sabe que eu adoro gastar, entrei em uma Outlet , em Montevidéu tem várias, comprei uma bota linda por 550 pesos uruguaios, tínhamos que voltar para o Hotel , já estava ficando tarde, avistamos logo um mercado Ta-Ta é uma rede bem conhecida no Uruguai, quando entramos levamos um susto, os preços são iguais aqui do Brasil se não forem mais caros, de qualquer forma tínhamos que comer, compramos algumas besteiras, meu marido como gosta de cerveja, comprou a Heineken, lá eles vendem por litro, o litro da Heineken custa cerca de 120 pesos com o vasilhame, segundo meu marido , outra cerveja muito boa é a Zilertal que é o mesmo valor da Heineken, nos restaurantes as cervejas custam em média 160 pesos uruguaios.

Chegamos ao Hotel, ligamos a TV e assistimos MTV, pesquisamos mais coisas sobre o que fazer em Montevidéu, separamos os links para o outro dia.

2° Dia

Fomos tomar café às 9 horas da manhã, no caso do Hotel Hispano eles servem café até as 10 horas da manhã. Subimos novamente para o quarto para separar o roteiro do dia, estava um calor de 24°C, mas não se animem Montevidéu faz um frio, então dependendo da época levem casaco.

Decidimos ir conhecer a famosa Praça Independência, lugar lindo, visitamos o Museum Government House com entrada gratuita, o Museu conta a historia dos ex-presidentes uruguaios, desde a Independência até os dias atuais, vale a pena.

No meio da Praça Independência encontra-se o mausoléu do general José Artigas, descemos até o subsolo onde encontram-se os principais fatos históricos do Uruguai.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Conhecemos o Mercado do Porto, o acesso é pela Puerta de la Ciudadela , fica bem próxima da estátua de José Artigas, percorremos todo o caminho a pé, para irmos tirando foto, no trajeto têm feiras de artesanatos, uma coisa mais linda que a outra.

Puerta de la Ciudadela

Chegamos ao Mercado do Porto (fica na ponta da Cidade Velha) e nos deparamos com “churrasco ao vivo”, nós não somos nada carnívoros, nossos olhos se encheram, no Mercado do Porto existem várias opções de restaurantes, escolhemos La Chacra Del Puerto lugar muito aconchegante. Preferimos ficar no balcão, para ver o churrasqueiro fazendo, são várias opções de carnes, linguiças, queijos, entre outros.

Comemos picanha, os cortes são grandes, no acompanhamento pedimos batatas fritas, em outra língua papas fritas, na entrada são servidos pães com molhos, eles deixam a vontade no balcão, para não levarem um susto, estas entradinhas são pagas.

Pagamos com cartão de crédito, neste dia gastamos cerca de 1200 pesos, mas comemos super bem, para quem usa cartão de crédito e não for internacional, tratem de providenciar, porque temos descontos IVA, o que quer dizer que no pagamento de Restaurantes, locadoras de carro temos a devolução de 18,5%, é uma baita diferença no valor final, e para nossa alegria este desconto é automático. E assim como no Brasil, nos restaurantes são cobradas as taxas de 10% pelo serviço, mas não somos obrigados a pagar, então não se sintam pressionados.

Saímos do Mercado do Porto e fomos até a Rodoviária, pois no outro dia íamos até Colônia del Sacramento, uma cidadezinha turística, são duas horas e meia da Capital.

A rodoviária fica dentro do Shopping Tres Cruces, o ônibus que pegamos , foi o Tres Cruces , a passagem custa 24 pesos por pessoa do centro até o Shopping.

Na rodoviária são apenas duas companhias que fazem o trajeto Montevidéu – Colonia del Sacramento, optamos pela Trisur , por sinal muito confortável, e conta com WI-FI dentro dos ônibus, o valor da passagem foi de 150 pesos uruguaios por pessoa contando ida e volta.

Retornamos para o Hotel, e novamente fomos pesquisar o que fazer em Colonia Del Sacramento, não tinham muitas informações, então deixamos para ver no outro dia como seria, já tínhamos comprado guloseimas para comer no trajeto de Montevidéu a Colonia Del Sacramento.

Fomos dormir, tínhamos marcado nossa passagem para as 10 horas da manhã.

3° Dia

Pegamos o ônibus comum para Tres Cruces, fomos até o portão de embarque para Colonia del Sacramento que fica ao lado da companhia Trisur, embarcamos, neste trajeto fui filmando, tirando fotos, passou bem rápido, têm vários pontos que o pessoal vai descendo , mas desçam somente no ponto final que é a Rodoviária da Colonia, em caso de dúvida peça orientação ao motorista.

Ao chegar à Rodoviária, avistamos uma salinha, onde podíamos tirar dúvidas turísticas, exemplo o que fazer na Colônia.

Tiradas as dúvidas, subimos a pé até a Colonia, tem a opção de alugar carrinhos de golf. A cidade é histórica, quem puder pesquisar a origem da cidade, fiquem a vontade.

Pontos turísticos da Colônia

  • Aquário é pago, não me recordo o valor.
  • Farol que tem a opção de subir são 55 pesos uruguaios por pessoa
  • Eles chamam de praia, mas eu considero Rio, são trajetos que podem ser feitos a pé.

Este slideshow necessita de JavaScript.

E caso queiram ir até o letreiro de Montevidéu, melhor alugarem os carrinhos, é um pouco longe da Colonia.

Depois de tirarmos milhares de fotos, o lugar é bem bonito, as ruas, os estabelecimentos são bem antigos, é fantástico, fomos almoçar, tem a opção de comer dentro da Colonia e no centro da cidade, optamos por comer no centro, em um Restaurante maravilhoso, e para variar pedimos o que eles sabem fazer de melhor, carne e uma taça de vinho.

Hora de voltar, saímos meia hora antes da Colonia para a Rodoviária, a passagem de volta estava marcada para as 18 hrs, dormimos o caminho todo, estávamos bem cansados.

Chegamos na rodoviária e comemos no Shopping, estava um baita frio de 8°C, uma coisa que reparei os uruguaios estão sempre com uma garrafa com o famoso chimarrão ou tomando o café do Mc, o Mc Donalds é bem cheio , os preços são iguais comparados ao do Brasil, o café do Mc é delicioso no Uruguai, nunca tomei aqui no Brasil , o Mc é um ponto de encontro para amigos, executivos que frequentam o local pela manhã. Até os jovens se deliciam com um bom café e um ótimo papo.

Voltamos para o Hotel e fomos dormir, já que tínhamos aproveitado praticamente o dia todo.

4° e último dia

Acordamos bem cedo, fomos tomar café, insisti muito para o Mauricio me levar novamente a feirinha de artesanato, comprei chapéu que amo, lenços, os uruguaios são bem estilosos, ainda mais no inverno, encontramos muitos brasileiros residentes e que nos davam dicas do que fazer.

Fomos comer no Restaurante La Corte, o prato escolhido foi uma baguete recheada com carne, frios e vegetais, um lanche enorme, quase não conseguimos comer, mas o Mauricio deu conta, as bebidas escolhidas, para mim foi Coca-Cola e o Mauricio para variar tomou Chopp de Heineken.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Acabamos de comer, e fomos tomar o cafezinho gourmetizado no Café Brasileiro e provamos uma deliciosa torta de maça, o café  fica localizado em uma travessa da Plaza da Independência.

Resumindo o Uruguai vale muito a pena ser conhecido e cultivado, uma viagem com um ótimo custo benefício em se tratando de passagem aérea e hospedagem, com vários pontos turísticos, alguns nós não conhecemos, particularmente adoramos conhecer mais uma cultura dentro da América do Sul, conheçam e nos conte como foi a experiência.

Todas as imagens realizadas durante essa viagem, foram com o Samsung Galaxy S8+ e o LG G6

COMENTÁRIOS

Loading Facebook Comments ...