Análise – ‘Far Cry 5’ Chega aos EUA com antagonista de respeito

Postado em
Atualizado em

Categoria: Games, PC, PS4, XBOX ONE

Compartilhe:

A Ubisoft vem trazendo sempre vilões de respeito na franquia Far Cry, em sua quinta edição isso não é diferente, confira o que achamos da aventura que agora é centrada nos EUA.

Após grandes vilões como Vaas em Far Cry 3 e também Pagan Min em Far Cry 4, a Ubisoft escolheu um assunto polêmico mas que ao mesmo tempo, tem tudo a ver com uma das séries mais amadas da desenvolvedora francesa, agora temos como local a cidade fictícia de Hope County em Montana, onde uma seita religiosa liderada por Joseph Seed (Interpretado por Greg Bryk), está recrutando seguidores a força e utilizando uma droga diferente em alguns deles, Joseph mais conhecido como “The Father” chama a todos de filhos e com armamento pesado, procura utilizar de força e muitos tiros a quem tente se opor a suas ideias radicais. Este é um assunto bastante polêmico, principalmente nos EUA, já que tivemos na vida real alguns destes radicais por lá, a Ubisoft conseguiu lançar um jogo polêmico mas que não saiu dos eixos, pois tiveram grandes problemas com seu lançamento, já que estamos falando de um jogo de videogame.

Com o pano de fundo explicado, vamos ao mais divertido da série Far Cry que é a exploração do mundo que rodeia seu personagem durante a sua aventura. Como de costume na série, temos um mapa gigantesco dividido em algumas áreas, que podemos chamar de sub chefes, neste caso são os irmãos de Joseph. Após derrotar um por um, chegamos ao líder, as conhecidas Ubi Towers que não estão mais presentes, no início do game, temos que subir em uma torre para liberar o sinal e no seu rádio, um personagem avisa, que isso não será mais necessário durante toda sua jornada.

Gráficos

Graficamente Far Cry 5 está muito bem para a atual geração, para jogos de mundo aberto, temos gráficos bonitos, com uma mudança climática e também de dia e noite muito bem definidos, testamos a versão de Playstation 4 e não tivemos problemas durante toda aventura em busca destes fanáticos, claro que notamos um detalhe ou outro que poderia ser melhor utilizado, como o sistema de chamas e até mesmo a inteligência artificial dos inimigos, que detectam sua presença quando na verdade você está muito bem escondido e  do nada você alerta a todos no acampamento por exemplo, recomendo jogar no nível difícil que o desafio fica ainda mais divertido neste quesito. Toda ambientação e os movimentos de seu personagem são muito bem feitos e as armas são realmente diferentes entre si, seja você o jogador que gosta de chamar atenção explodindo tudo ou se prefere uma abordagem mais stealth.

Gameplay

Como citamos acima, temos os famosos acampamentos, as missões principais mesclam com algumas secundárias, já que você pode estar realizando alguma delas e do nada alguma animação surge para dar continuidade na história, ela é realmente o foco do gameplay, durante a partida singleplayer, você tem uma aventura bem contada e com diversos recursos a seu favor para concluir da forma que quiser. As missões secundárias estão bem diversificadas e valem a pena realizar para melhorar suas habilidades e conseguir os pontos para comprar suas armas e também acessórios, facilitam bastante em certas missões.

Existem também os veículos, você pode pegar qualquer um da rua ou comprar e personalizar o seu, é possível escolher até o bonequinho que fica no painel para te acompanhar na sua exploração, e eles são dos mais variados, como os famosos jipes, quadriciclos e também aviões, com eles você consegue conhecer todos os pontos do mapa e descobrir mais missões e novas regiões para explorar. Outro ponto importante que a Ubisoft mudou neste jogo, foi o mapa, agora você acessa e ele não fica com todas as missões ativas, ela apenas aparece quando você estiver próximo dela, neste quesito ficou bem próximo ao novo Assassin’s Creed Origins, a empresa enxugou bastante e aparece apenas o que é importante, no mapa fica uma neblina, que ao visitar e progredir nas missões, ela vai se dissipando, não existem lugares que não podem ser acessados no começo do game, você já tem a cidade toda para explorar logo no início.

Uma das partes que não gostamos muito que deveria ser parecido com do Far Cry 3 foi a caça aos animais, agora para realizar algum upgrade em seu personagem, precisar caçar uma quantidade X de certas espécies, fica um tanto quanto robótico e monótono em certos pontos, a árvore de habilidades também poderia ser melhor trabalhada, existem alguns pontos que deveriam vir no personagem. Outro fato que nos incomodou, o protagonista agora é totalmente mudo, quando em games anteriores, temos uma história e também uma interação entre os personagens, em Far Cry 5 fica um tanto genérico a comunicação entre o personagem principal e outros personagens no mapa, mas após um tempo de gameplay isso vai ficando para trás, a história de Far Cry 5 vale a pena acompanhar e principalmente, ver o seu desfecho.

Far Cry 5 também tem um modo cooperativo muito bom, você consegue completar a história inteira junto com um amigo. Cuidar das missões principais e tomar cuidado com o ambiente, sempre garante horas de diversões acompanhado.

Os famosos ajudantes, que foram introduzidos pelo Far Cry Primal estão de volta e dos mais variados possíveis, desde seu fiel cachorro Boomer, urso chamado X-burguer, até mesmo um piromaníaco, durante seu progresso, você pode comprar na árvore de habilidades a possibilidade de utilizar até dois deles ao mesmo tempo, no início imaginamos que poderiam mais atrapalhar do que nos ajudar, mas se você escolher direito, consegue realizar a missão de forma divertida e seu companheiro realmente é uma ajuda a mais, ele foi migrado de seu antecessor e ao mesmo tempo melhorado, vale a pena desbloquear e testar seus companheiros favoritos.

Atualmente acompanhamos diversos updates do game, foram adicionados novas armas, missões e muita coisa nova no decorrer destes dias, a Ubisoft está realmente melhorando a cada atualização e vale sempre a pena voltar a Montana para conferir as novidades.

Trilha Sonora

A Trilha Sonora de Far Cry 5 foi um destaque para nós, com música criadas pelo compositor Dan Romer, renomado artista responsável por diversas trilhas, com tema sulista e músicas que você escuta durante sua aventura em Montana, ela está disponível em diversos serviços de streaming, o nome do álbum é Far Cry 5: Into the Flames, abaixo você acompanha a lista que está disponível no Spotify.

Far Cry Arcade

Far Cry 5 é um jogo completo, nele temos também o Far Cry Arcade, ele é o novo modo online, podemos jogar em mapas criados pela comunidade os mais diversos tipos, como mata mata em equipe e até mesmo o de eliminar uma horda de inimigos, este vale para testar suas habilidades, destaco que jogando o Arcade, você libera itens e dinheiro virtual para comprar e melhorar seu personagem no singleplayer, o desafio desse modo, fica mesmo quando você vai criar seu próprio mapa, quando pega o jeito das ferramentas, dá para criar alguns bem legais, vale salientar que a comunidade vota nos melhores mapas dentro da plataforma. Liberando a criatividade com ele, a Ubisoft está sempre antenada com o feedback e a cada update, temos novidades não só no modo Arcade, mas também no jogo em si. Quando você termina a missão principal, que está excelente, vale a pena testar este modo.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Vale a pena?

Se você é fã de Far Cry e ficou um pouco decepcionado com o Primal, sem dúvida, no 5 voltamos a utilizar as mais diversas armas, cenário muito bonito e vivo, vilão que não deve nada aos títulos passados, vale a pena conferir todo o desfecho dessa história, não é um jogo curto e para aproveitar ao máximo, você vai gastar boas horas explorando todos os lugares, mesmo com um bug ou outro que possa surgir, Far Cry 5 é um título que vale sim, a sua atenção.

Nota: 8.0

 

 

COMENTÁRIOS

Loading Facebook Comments ...
Website Traffic