Análise – ‘Marvel’s Spider-Man’ O amigão da vizinhança voltou em grande estilo

Postado em
Atualizado em

Categoria: Games, PS4, Review

Compartilhe:

Marvel’s Spider Man é um dos jogos mais esperados de 2018, será que a Insomniac conseguiu criar um jogo a altura do Homem-Aranha? Confira nossa análise completa.

Gráficos

Este era um ponto que muita gente estava preocupada, mas após passar mais de 25 horas em Nova Iorque, notamos como os gráficos foram bem trabalhados durante toda a exploração e também na representação da cidade, a principal diferença que um dos produtores falou, foi que alguns prédios estão mais altos que o normal para ajudar o Aranha em sua exploração com suas teias. Outro ponto ficou com a digitalização dos personagens, ficaram no geral muito bem feitos, muitos deles, de atores que conhecemos mas achamos que o próprio Peter Parker, deveria ter recebido uma atenção especial sem o uniforme, não ficou tão bem trabalhado como por exemplo a Mary Jane e a tia May.

Os movimentos do Homem-Aranha foram muito bem projetados para o controle do Playstation 4, ele é bastante ágil e não tivemos problemas na movimentação e também no mais importante, a realização dos combos, utilizamos muito pouco o sistema de viagem rápida, já que balançar as teias em N.Y. foi muito bem detalhado e o personagem tem diversas animações durante esta ação, no combate também, a quantidade de movimentos possíveis foram muito bem implementadas do jogo, uma dica que temos aos jogadores do game, não larguem o controle durante alguma animação, pois como muitos diziam, o jogo virou praticamente um CG e o gameplay mescla de uma forma muito natural e não temos diferença entre animações e partes jogáveis da aventura, testamos em um modelo comum do Playstation e os frames ficaram estáveis e a fluides foi notável durante nossas horas na aventura de Peter Parker.

Todos os personagens foram muito bem criados, uniformes dos vilões e do próprio Aranha, não possuem problemas durante a história, a Insomniac fez um trabalho bem feito nos gráficos dos personagens e também em todo o cenário. O visual do Homem-Aranha foi bem executado, mesmo a polêmica aranha branca em seu uniforme, faz total sentido neste jogo, foi uma mudança que no início parecia estranha, mas que ficou bem adaptada neste jogo.

Quando a história principal está ativa, o clima no jogo não é dinâmico, ele muda de acordo com a história e algumas mudanças no mapa acontecem enquanto a história é contada, isso é um ponto negativo? Sem dúvida não, este é um ponto que já vimos nos jogos anteriores e que funciona muito bem. Após concluir o modo história, você pode escolher o clima que deseja para a cidade, poderia ser automático. As pessoas da cidade, poderiam ser detalhadas graficamente no cotidiano, comparada aos personagens principais da trama, mas nada que desqualifique o jogo.

A História

Este é sem dúvida um dos pontos altos de Spider-Man, ela não é rasa ou genérica, conta a história de Peter Parker experiente, com seus 23 anos, 8 de experiência como Spider-Man e que já lutou com seus principais vilões, até pequenas missões, como encontrar itens no mapa, contam um pouco do passado do herói, vale a pena ler e acompanhar tudo. Aqui não temos uma história de origem, ninguém mais aguenta este tipo de roteiro, achamos que a desenvolvedora acertou em cheio ao chamar Christos Gage, veterano em HQ’s da Marvel, para contar a história neste jogo, ela é bem longa e digna de muitas das principais que temos do herói, não temos apenas a história básica com um vilão em Spider-Man, aqui as histórias se cruzam e temos conteúdo digno de uma série em quadrinhos, pelo conteúdo seria muito difícil encaixar em outra mídia sem ser os videogames, no início como já vimos em alguns vídeos de divulgação, temos Peter derrotando Wilson Fisk e coloca o magnata atrás das grades, depois disso uma nova gangue aparece na cidade e muita coisa acontece em torno do motivo, a cada minuto progredindo na história, temos novas revelações. Outra parte interessante é que Norman Osborn é o prefeito da cidade de Nova Iorque e Mary Jane não é apenas o interesse amoroso de Peter, mas aqui ela é uma jornalista do Daily Bugle.

Easter Egg’s aparecem aos montes, mas todos eles se encaixam no universo do herói, notamos que nada foi implementado na pressa, todas as informações foram muito bem pensadas e que todo fã do herói, vai notar algo diferente. Vale lembrar que esta é uma linha do tempo independente dos quadrinhos e cinema, dentro do game temos algumas partes importantes citadas, uma delas bem engraçada referente a um dos filmes do cinema.

Agora Peter não trabalha mais para o Jornal como fotógrafo, nem tem o J.J. Jameson como seu chefe, mas ele ainda está presente neste game, agora aposentado, ele tem um podcast e você pode acompanhar sempre que tem algo novo, principalmente durante sua jornada na cidade, no início a ideia parece estranha, mas faz todo o sentido nos dias de hoje. Peter trabalha como cientista, mas continua com suas dificuldades financeiras, uma parte que achamos que melhorou bastante, foi a utilização da personagem da tia May, agora ela têm propósitos e não está lá para ser apenas a família do Aranha, ela trabalha no abrigo F.E.S.T.A. e ajuda muitas pessoas na cidade.

Peter Parker encontra Mary Jane em diversos pontos do jogo, o relacionamento destes dois personagens, foi muito bem implementado em toda história, personagens secundários são importantes neste jogo, eles ajudam a criar a personalidade de nosso herói, o Aranha é apenas poderoso fisicamente, tivemos muitos pontos que notamos a fragilidade e a história mostra a parte humana do amigão da vizinhança.

Peter Parker não está um adolescente piadista neste jogo, os diálogos estão muito bem encaixados e o humor aparece na hora certa, claro que temos momentos tristes e na grande maioria, os momentos tensos.

A Marvel acompanhou de perto o trabalho de desenvolvimento do jogo e é notável a qualidade da história e todas referências que temos no jogo, realmente este pode ser o primeiro de um universo conjunto dos heróis nos videogames, torcemos muito pra isso. As referências são desde a torre do Vingadores, embaixada de Wakanda e também Peter cita alguns destes heróis durante sua aventura e também quando tira fotos dos pontos turísticos da cidade. Evitamos spoiler durante este review pois acreditamos que as surpresas que acontecem na história, fazem parte da experiência completa do jogo.

Gameplay

Este também é um dos pontos fortes do jogo, como ficou a movimentação do Aranha na geração atual? A principal resposta seria fluidez, todos os vídeos veiculados até o momento, mostraram como ficou, mas a versão final do game ficou ainda melhor, quando você pega o jeito, o Aranha se move como uma pena, seja em combate ou explorando a cidade, outra questão era como ficariam, quanto mais você liberar das habilidades e equipamentos, mais você escolhe o personagem a jogar do seu jeito, achamos que nesta parte você tem uma certa liberdade.

Durante a exploração, Peter possui uma gama de animações e você realmente controla o personagem durante uma teia e outra, seja para o sentido que está indo e também sua velocidade, é possível cruzar grandes distâncias quando pega o jeito dos movimentos e fica tudo muito agradável de ver, no meio do caminho pode até aparecer uma solicitação de ajuda da polícia, que ficá a seu critério ajudar, ou continuar o seu caminho.

Nos momentos que você está assistindo a uma sequência e precisa pressionar o botão informado, é a parte pontual do game, não aparece toda hora e o jogo não é baseado nisso, foi implementada de uma forma orgânica e emocionante em certos momentos. Como falado anteriormente, você joga com Spider-Man, Peter Parker com sua roupa civil, Mary Jane e também outro personagem, que preferimos deixar você descobrir durante sua aventura, fique tranquilo também que a missão que você joga com a MJ, ela não é apenas uma e não está lá apenas por estar, faz total sentido dentro do contexto do jogo, em um certo momento, rola até uma cooperação entre MJ e Spider.

O sentido de Aranha é bem útil durante os combates, com ele que você consegue desviar e contra atacar seus inimigos e também verificar por perigos ao redor de Peter. Parkour também está bastante presente neste jogo, com todas habilidades do Aranha, seria impossível não incluir movimentos assim no jogo, eles são muito fluídos e fáceis de executar.

Momentos épicos não vão faltar durante a sua aventura na pele do teioso, Peter é um herói inteligente que se adapta ao ambiente para derrotar seus inimigos, sejam eles um exército de capangas e até mesmo os famosos super-vilões, você pode utilizar diversos objetos a seu favor para ter vantagem entre eles, cada luta especial com vilões você tem algo diferente na manga para ter sucesso, isso deixa o combate rápido, fluído e de encher os olhos. Os controles são muitos bons tanto para atacar, esquivar e contra-atacar, neste jogo foi utilizado um método de combate que já vimos em alguns outros jogos mas aqui foi totalmente adaptado para o Homem-Aranha e seus incríveis movimentos, gostamos bastante e não tivemos problemas durante a nossa jornada. Deixamos algumas missões secundárias para realizar após a principal, existe um momento na história em que as coisas ficam tensas e você fica com a pulga atrás da orelha para ver como vai desenrolar, como falamos anteriormente, é um dos pontos fortes do jogo.

Som

Vale a pena jogar com um bom conjunto de headset ou até mesmo em um home theater, os sons são muito bem explorados durante todo o jogo e a adaptação nacional com as vozes em português ficaram ótimas, principalmente para os personagens principais, já com vozes secundárias, notamos a repetição de muitas vozes e em alguns momentos, pessoas na rua falando em inglês, mas no geral vale a pena dar uma chance a localização do game, que possui vozes e texto totalmente em português do Brasil.

Notamos também que a Marvel teve participação neste quesito, músicas épicas, bem parecidas com as que escutamos durante os filmes que estão atualmente sendo lançados no cinema, estão neste jogo do Aranha, elas se encaixam perfeitamente com a situação que você está passando naquele momento.

Vale a pena?

Se você é fã do Spider-Man, sem sombra de dúvidas, esta aventura conta a história de um Peter Parker já experiente e sem dúvida a Marvel pretende levar uma série de jogos com a qualidade que este jogo trouxe, nossa ressalva ficou apenas com a qualidade gráfica de alguns personagens e com alguns probleminhas na localização, já que algumas vozes de pessoas na rua ficaram em inglês, mas vale lembrar que testamos o jogo antes mesmo do patch day one, se acontecer mudanças significativas com futuras atualizações, vamos informar aqui em nosso site. Mas como resumo, Marvel’s Spider-Man é um jogo indispensável e valeu muito a pena aguardá-lo, foi uma bela surpresa neste ano de 2018 e ficamos felizes que o Homem Aranha tenha recebido um título a altura de seu nome nos videogames.

Nota: 8,5

COMENTÁRIOS

Loading Facebook Comments ...
Website Traffic