Análise – ‘Battlefield V’ de volta a segunda Guerra, com alguns percalços

Postado em
Atualizado em

Categoria: Games, PC, PS4, Review, XBOX ONE

Compartilhe:

Battlefield é uma das séries mais conhecidas quando falamos de jogos de tiro em primeira pessoa e multiplayer, agora a história se passa na Segunda Guerra Mundial, confira tudo que achamos do game até o momento.

Gameplay

A DICE lança os jogos com média de 2 anos, em Battlefield V temos o multiplayer e singleplayer, no modo para 1 jogador, você acompanha a saga de alguns personagens individuais e acompanha, mesmo na contramão de alguns jogos de tiro, a DICE fez questão de manter o modo história para o jogo, este modo foi dividido em uma campanha chamada Histórias de Guerra, dividido em capítulos, mas que não empolgam muito, vale a pena acompanhar para conhecer mais das mecânicas e comandos do jogo, e alguns pontos importantes que aconteceram durante a guerra, até o momento não foi lançado o último capítulo, que chegará ao game em Março deste ano.

Lançar os capítulos desta forma tem seu ponto positivo e negativo, com esta ação, você segura o jogador a manter a curiosidade em relação a história, mas por outro lado, dependendo de quando você jogou, pode até mesmo esquecer de jogar o próximo quando for lançado, já que estará bem ocupado “upando” o lado do multiplayer do jogo.

A DICE mudou bastante a forma de lançamento do Battlefield, no V, não temos passe de temporada, todos os mapas e atualizações chegarão a todos os jogadores, isso foi uma excelente notícia, já que não vai dividir a comunidade entre os que possuem o passe e os que jogam apenas o jogo básico, todos os jogadores terão os updates ao mesmo tempo, com essa ação, torcemos para os servidores estarem cheios de jogadores e todos os modos.

O modo História, mescla fatos fictícios e históricos, por este lado gostamos, pois relata o que não foi contado ao longo dos anos, você conhece alguns grupos que foram praticamente esquecidos com o tempo, mas que foram cruciais com o desenrolar e resultado desta guerra que foi horrível para a humanidade, mas que moldou o mundo como conhecemos hoje.

O capítulo chamado Por Conta Própria, foi o meu favorito, com temática do exército britânico composta apenas por foras-da-lei, com a interação muito boa entre os personagens, neste capítulo temos a fotografia e os gráficos muito bonitos, o motor gráfico que a DICE utiliza, deixa o jogo muito visual e diversas vezes com cenas de cair o queixo. Mas vamos explicar melhor a parte gráfica mais a frente do review.

O Último Tiger foi o capítulo mais aguardado pelos fãs, vamos apenas citar que mesmo gostando demais Por Conta Própria, este último que foi lançado em Dezembro surpreende com a temática, pois você joga com um tanque Nazi com uma narrativa sensacional e tendo um vislumbre do outro lado da Guerra.

Multiplayer

Este é um dos principais pontos da série Battlefield, mas que neste lançamento do V, pareceu um pouco incompleto, mas a experiência continua muito boa e com muitas novidades, principalmente na movimentação do personagem, diversas animações foram implementadas que melhora bastante seu deslocamento no mapa durante a partida, um ponto que chamou a atenção foi a escala épica que a DICE sempre consegue implementar neste modo, jogando o Conquista com 64 jogadores no mapa, veículos para todos os lados, aviões fazendo rasantes e jogando bombas na equipe adversária, essa experiência está em Battlefield V.

Agora você não precisa jogar como médico para reanimar seus companheiros, qualquer classe pode ajudar seu esquadrão, claro que utilizando a classe correta você revive bem mais rápido, mas agora jogar pela equipe é muito importante para levar seu time a vitória. Agora para você se curar, não adianta ficar escondido, cada jogador pode levar um pacote médico para aumentar sua vida e o médico pode ajudar seus companheiros no reabastecimento, isso deixa o combate mais técnico, pois a morte chega rápido durante a troca de tiros.

Em Battlefield V, temos algumas mudanças no quesito progressão, uma nova divisão, por capítulos, até o termino deste review, acompanhamos dois até o momento, o último foi Capítulo 2: O Raio Cai, não apenas de progressão e itens possuem estas atualizações, nela você deve concluir algumas missões para desbloquear itens cosméticos e novas armas, no início achamos que alguns itens apenas seriam disponibilizados na loja que você troca por moedas que ganha no jogo, mas se realizar estas missões também consegue diversas novidades no game. Se você for o líder do esquadrão, não apenas fica com o nome no topo do grupo, desta vez você pode acumular pontos e ajudar sua equipe como um todo, você pode solicitar um ataque massivo aéreo, até mesmo solicitar alguns itens  ou veículos, depende de quanto você acumulou, a bomba quando cai você logo repara, seu jogador é jogado para trás e o mapa também sofre alguma mudança com ela, cena épica que a DICE faz como ninguém.

combates épicos é um ponto importante nos jogos da DICE, a empresa sabe criar uma atmosfera que inclui belos gráficos e som de primeira para levar o jogador ao campo de batalha, aviões fazendo rasante, explosões por todo lado, este clima de Battlefield é um dos pontos fortes da série, com as novas tecnologias gráficas, a empresa soube melhorar isso se compararmos com o Battlefield 1, o clima no V foi muito bem implementado e gostamos sim dos mapas, existem para todos os gostos, desde combates rápidos, até os mapas que precisam utilizar algum veículo para alcançar seu objetivo.

Construção de fortificações também está presente em Battlefield V, mas não pense que durante uma disputa vai sair construindo igual louco, aqui você cria barreiras e barricadas para evitar o acesso de algum tanque, ou para proteger sua equipe, por exemplo na defesa de uma bandeira.

Operações Grandiosas continua uma das partes mais interessantes do multiplayer, vale para sair da rotina das partidas convencionais, nela o tempo progride e temos praticamente o conteúdo normal misturado em mapas que duram longos minutos, você deve capturar pontos, defender as bases, e é claro, acabar com o time inimigo. Nele os dias passam e o conflito realizado no dia, reflete totalmente no gameplay do próximo, se caso o resultado for parecido, temos o dia derradeiro para tirar este empate, vale a pena se você for jogar ao menos 1 hora do multiplayer no seu dia, tirando também que você consegue acumular muitos pontos ao final total da partida, ótimo para “upar” e conquistar os melhores itens da temporada.

Gráficos

Testamos a versão de PC, com a placa de vídeo GTX 1080, Battlefield V foi o primeiro jogo que trouxe a tecnologia Ray Tracing da Nvidia com as novas placas RTX, ainda não tivemos oportunidade de testar o game com ela, mas em breve vamos contar nossa experiência por aqui, já a 1080 segurou muito bem o game, vamos mostrar duas imagens com as opções do jogo, nela conseguimos 100fps constante durante as batalhas, já no modo singleplayer este número ficou um pouco maior, mas a média foram os 100 mesmo, os gráficos e efeitos de Battlefield V estão lindos, arrisco a dizer que até o fechamento deste review, este é um dos jogos mais belos de tiro que jogamos, a experiência é muito boa e a progressão durante o game é cadenciada, mesmo com alguns bugs que quase todo jogo AAA sofre, ams a DICE está empenhada em melhorar, vale lembrar que o TTK (Time to Kill) foi mudado após o lançamento, o inimigo precisava levar quase que o dobro de dano em comparação antes desse patch, claro que as pessoas não gostaram, a empresa reverteu rapidamente e tudo voltou como antes, isso mostra como a cada ano que passa, as desenvolvedoras escutam mais a comunidade de jogadores.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Vale a pena?

Se você é fã da franquia e principalmente se gostou do BF1, vale sim, a experiência singleplayer é satisfatória e o multiplayer continua frenético e com cenas épicas, mesmo com alguns bugs, mas é sem dúvida um jogo que merece a sua atenção, no mês de Março será lançado o modo Firestorm, que é o Battle Royale da DICE e promete bater de frente com os concorrentes, estamos ansiosos para começar ele, acho apenas que deveria ter mais itens, mesmo que cosmético, na loja que você troca pelos seus pontos, eles ficam disponíveis por 2 semanas e costumam ser bem simples, recomendo realizar as missões diárias e semanais para desbloquear os melhores, só de saber que não existe passe pago, já é uma boa notícia, pois a base de jogadores será a mesma durante a vida útil do game, esperamos que a DICE continue escutando os fãs e faça updates do tamanho e qualidade que a série Battlefield merece.

Nota: 7,5

 

COMENTÁRIOS

Loading Facebook Comments ...
Very Traffic