5 MELHORES GAMES INDIE | Mitos de Cthulhu

Postado em
Atualizado em

Categoria: Cthulhu

Compartilhe:

Fazendo parte do nosso especial Mitos de Cthulhu, destacamos neste artigo títulos em sua maioria desenvolvidos por pequenos estúdios que acertaram em cheio ao beberem da fonte de Lovecraft para administrarem suas atmosferas. Prepare-se para terrores incompreensíveis e que testarão sua sanidade (literalmente) – confira os: 5 MELHORES GAMES INDIE Lovecraftianos para jogar agora.

 

5º lugar (5 MELHORES GAMES INDIE) The Shrouded Isle

Campo aberto, uma torre em um ambiente macabro. (5 MELHORES GAMES INDIE)

Gênero: Investigação, gerenciamento, construção

Tem na Steam? Sim, é só clicar aqui.

Subvertendo as expectativas no que tange a maioria dos títulos relacionados a cultistas louvando um deus impiedoso, onde somos o herói predestinado a salvar o dia, aqui a história é diferente, completamente diferente.

‘Shrouded Isle’ é um dos 5 MELHORES  GAMES INDIE Lovecraftianos  por uma razão: predominantemente de gerenciamento e investigação, isso por si só chama a atenção – agora se prepare para o contexto. 

Em pose de um culto arrepiante, clamando para um deus faminto por sacrifícios, o jogador deverá tomar o controle de um Sumo Sacerdote. Seu papel? Gerenciar cinco famílias repletas de segredos e mantê-las às rédeas do culto.

A cada mudança de estação, um sacrifício deve ser feito. De preferência, o maior pecador de cada família. Para isso, testes frequentes de devoção precisam ser realizados para o louvor de Chernobog, nome da entidade digna de reverência.

Exponha o pecado de cada integrante das famílias, lide com suas reviravoltas e traga o apocalipse final à terra. E lembre-se: se os ritos não forem seguidos, a próxima cabeça será a sua.

 

4º lugar (5 MELHORES GAMES INDIE): Lovecraft’s Untold Stories

Lovecraft's Untold Stories (5 MELHORES GAMES INDIE)

Gênero: Dungeon Crawler

Tem na Steam? Sim, é só clicar aqui.

Desenvolvido pelo estúdio LLC Blini Games, ‘Lovecraft’s Untold Stories’ é uma grata mesclagem entre roguelike e os mitos horripilantes de Lovecraft – o que para alguns pode ser uma péssima escolha uma vez que nos livros, pesquisadores, exploradores e historiadores são geralmente os responsáveis pelo andar da história. 

Untold Stories aposta na ideia de que é possível criar uma atmosfera macabra inserindo elementos de ação e RPG sem perder o medo do desconhecido característico nas obras. 

Com uma arte lindíssima em pixel art e animações fluidas, no game exploramos cenários gerados randomicamente onde podemos assumir o controle de 5 personagens diferentes com o mesmo objetivo: desvendar os mistérios por trás dos Mitos de Cthulhu, e combatê-los no caminho.

Apresentando jogabilidades distintas, ao mesmo tempo em que temos pequenos elementos de investigação com puzzles, ainda temos espaço para aprimoramento de armas e roupas.

4º lugar (5 MELHORES GAMES INDIE): Darkest Dungeon

Darkest Dungeon (5 MELHORES GAMES INDIE)

Gênero: RPG, Roguelike

Tem na Steam? Sim, é só clicar aqui.

Chegamos talvez a um dos títulos mais importantes de toda a lista dos  5 MELHORES  GAMES INDIE Lovecraftianos: ‘Darkest Dungeon’, ou: seu pior pesadelo em frente a uma tela. 

Desenvolvido pelo talentoso estúdio Red Hook, o game é um definitivo roguelike em turnos com elementos de RPG e uma afinidade incomensurável não propriamente às obras, mas a tudo que Lovecraft desenvolveu em vida: a crescente descrença na humanidade e suas fragilidades psicológicas. 

Adotando uma temática extremamente obscura e gótica composta por uma trilha sonora e narração impecável, no game temos a missão de recrutar, treinar e liderar uma equipe de heróis recheados de defeitos através de cenários putrefatos e horrendos. 

A grande virada aqui é a seguinte: não é só contra os inimigos letais e um ambiente pra lá de bizarro que devemos nos ater. Dores inimagináveis os aguardam uma vez que a fome, doença e escuridão podem ativar nos personagens maldições que podem os tornar hostis. E é possível até mesmo que eles sabotem incursões.

Termine uma missão e tenha personagens danificados mentalmente para sempre. Como lidar com isso? Mandando-os a Tavernas, Igrejas, Hospitais.

Tal gestão de personagens se torna o grande chamariz aqui. Lembre-se: se um personagem morreu aqui, ele se foi para sempre.

Tudo isso ao lado de mais de 120 horas de jogo (contando com todas as DLCs) fazem de ‘Darkest Dungeon’ uma obrigação a todos que procuram um título desafiador, e às vezes, recompensador.

 

4º lugar (5 MELHORES GAMES INDIE): Cultist Simulator

Cultist Simulator (5 MELHORES GAMES INDIE)

Gênero: Card game, Simulação

Tem na Steam? Sim, é só clicar aqui.

Desenvolvido por Alexis Kennedy, criador de ‘Fallen London & Sunless Sea’ (também presente em nossa lista), ‘Cultist Simulator’ é ainda mais fora do comum perante ao que já foi apresentado até agora: 

Estamos diante de um card game que… não necessariamente é o que você espera? Não estamos tratando aqui de batalhas por turnos onde, quem tem o maior poderio ganha. 

Cartas aqui são utilizadas de forma a dar prosseguimento na narrativa, criando uma emaranhado de história diferentes a cada jogada, nos inserindo lentamente ao ocultismo e, ao horror do desconhecido repleto de deuses extraterrestres e mais, muito mais.

Todas as decisões tomadas aqui moldam a narrativa a partir de um personagem central, você. A cada combinação de cartas, uma história é criada: corrompa seus amigos, consuma seus inimigos. 

Talvez um dos aspectos mais importantes em ‘Cultist Simulator’ seja a necessidade de não só manter sua fachada profissional, como também a de um cultista. Assim endossando o aspecto narrativo dito anteriormente – que é o pilar fundamental do game -, onde, aliado à trilha sonora extremamente competente, cria um ritmo alucinante… em um jogo fundamentalmente de cartas. Interessante, não? Então deixe-me deixar ainda mais.

Ao realizar alguma ação que possa trazer sua morte no game, todas as sua atividades, consequência e atos continuam no mundo – e, seu novo personagem pode interagir com os resultados de seu playthrough anterior.

 

4º lugar (5 MELHORES GAMES INDIE): Sunless Sea

Sunless Sea (5 MELHORES GAMES INDIE)

Gênero: Rogue-Like

Tem na Steam? Sim, é só clicar aqui.

Imagine-se em um navio em um universo decrépito e apocalíptico onde a linha que divide a sanidade e a insanidade se partiram restando somente a possibilidade de sobrevivência em meio a decadência. 

‘Sunless Sea’ é, talvez, uma das mais importantes representações nos games e digno para estar entre os  5  MELHORES GAMES INDIE  sobre o que o horror cósmico transmite em sua essência. A sensação de vazio, de sentir-se pequeno em meio a um universo tão vasto e grandioso ao qual o único sentimento restante é o completo abandono e isolamento. 

Extremamente focado em sua narrativa e não tão apegado a convenções rotineiras em títulos de ação e aventura focadas em mecânicas frenéticas, aqui a história é diferente.

Somos o capitão de um navio ao qual nosso objetivo é escolhido de acordo com nossas preferências ao criarmos nossa persona. Adotando o Roguelike como ferramenta para tornar decisões mais impactantes, e uma construção de mundo excelente – nós… navegamos.

A cada encontro, ilha descoberta, novos mistérios são revelados. Mas não somos necessariamente investigadores, somos uma embarcação que precisa lidar com seus tripulantes ao mesmo tempo em que coisas absolutamente terríveis acontecem ao nosso redor. 

Assim adotamos a postura de um gerenciador de tripulações, explorador, negociador e sobretudo um belíssimo RPG. 

Para salvar na lista de favoritos: 

EXTRA: A Place for the Unwilling

A Place for the Unwilling (5 MELHORES GAMES INDIE)

Gênero: Aventura

Tem na Steam? Sim, é só clicar aqui.

Com uma arte que lembra muitíssimo animações como Over the Garden Wall, e até bebendo da fórmula que fez a animação tão famosa – mas agora, adotando tudo a algo mais focado na temática de Lovecraft e construindo um mundo de relações sem combate – a proposta parece extremamente tentadora!

Não deixe de conferir nosso especial: Mitos de Cthulhu!

Opções de compra:

Compilado de contos:

Melhores adaptação para HQ:

Contos separados:

Melhores jogos:

Não perca nosso especial “Mitos de Cthulhu”

COMENTÁRIOS

Loading Facebook Comments ...
Very Traffic