Análise | Riders Republic traz mundo aberto com esportes radicais e muita adrenalina

Postado em

Categoria: Artigos, Games, Review

Compartilhe:

A Ubisoft promete um mundo aberto com esportes radicais, parecido com o que tinha em Steep, será que Riders Republic trouxe inovação? Confira nosso review.

A Ubisoft ousou em mais um game de mundo aberto de esportes, Riders Republic traz a adrenalina em um conjunto onde o foco ficou na diversão, não na seriedade e nem em um simulador, neste game, você tem total liberdade em explorar de diversas formas, desde uma bicicleta até um jato me suas costas, visualmente Riders Republic não trouxe inovações tão grandes em comparação com a tecnologia da atual geração.

Gameplay

Diferente de seu irmão Steep, Riders Republic adiciona novas modalidades mas é claro que também temos os esportes na neve, mas o intuito do game, é sem dúvida a diversão, com manobras ousadas e pulos que deixam o game divertido, além da personalização de personagem, que já apresenta um leque bem grande, pois agora além de roupas bem diferentes, como algumas mais simples e até mesmo aquelas fantasias que são bem engraçadas como de um dinossauro, no game você pode personalizar seu equipamento.

O mapa é enorme, trazendo muitas situações diferentes para o gameplay, pois você pode correr desde montanhas até em partes da neve, uma parte que pecava no Steep era a locomoção, agora em Riders Republic, você pode dirigir diferentes veículos como motos de neve e até mesmo carrinhos de cachorro quente para explorar diferentes pontos do mapa.

O foco do game é a parte social, Riders Republic é um local muito bonito onde serve de ponto de encontro aos amantes de esportes radicais, agora existe até um hub onde você pode encontrar diferentes jogadores, aproveitar os modos de jogo on-line e também treinar algumas manobras. Existem duas formas de realizar as manobras no game, a primeira é chamada de Racer, nela o objetivo é se manter em primeiro lugar e escolher a melhor rota, com este modo, os controles facilitam no controle de qualquer modalidade, agora se seu objetivo for fazer manobra, escolha a Trickster, nela o analógico direito fica exclusivo para realizá-las e você não consegue movimentar a câmera livremente como no anterior, mas ajuda a conseguir um combo e aumentar sua pontuação durante sua corrida.

Durante sua aventura no game, você vai progredindo e também liberando novas modalidades e eventos para participar, como por exemplo os campeonatos, nele existe a chance de melhorar seu personagem e de quebra, levar alguns itens para deixar seu piloto e também equipamento, com a sua cara. Entre todos os modos, o que mais me agradou foram as competições de bike, pois sei que existem esportes de inverno no game mas isso já havia jogado bastante em Steep, por isso foquei mais nos campeonatos de bike pois a experiência foi muito divertida, principalmente as competições com muitos jogadores, fica uma bagunça durante a descida mas a cada corrida, é certo que lhe trará uma diversão bem legal, além da competição, com esse monte de players, você vai dar muita risada durante o percurso.

Durante nosso gameplay, acabei jogando bastante a parte solo do game, principalmente na exploração do mapa, ao pegar algum veículo mais rápido, como por exemplo a bike a jato, você consegue alcançar locais distantes e encontrar itens e também novos eventos, achei essa parte a mais divertida e a que gastei mais do tempo de jogo.

Competições

As competições não são apenas para quem chega primeiro ou quem consegue a maior pontuação com manobras, em Riders Republic, você também tem algumas missões, onde são destacadas algumas específicas e lhe garante estrelas extras, para liberar mais eventos e dar continuidade na sua aventura, este tipo de conquista vale a pena realizar pois não fica com corridas repetitivas, variando assim sua conquista no mundo do game, vale lembrar que podemos ver alguns jogadores que estão no seu lobby, isso não deixa o cenário vazio e dá mais vida ao game, já que podemos além de ver os jogadores, também temos as suas personalizações em seus personagens e o veículo que estão utilizando. Mas isso traz a um pequeno problema, a falta de NPC’s em todo o mapa, existem algum apenas na República, então depende da quantidade de jogadores para dar vida ao mapa, poderia existir alguns personagens espalhados no mapa, já que o foco da atual geração, ficou no processamento deste tipo de função, mas ainda não vimos jogos que conseguem levar este tipo de coisa a outro patamar, mesmo sendo um início de geração um pouco sofrido na qualidade dos games, já que não tivemos muitas novidades em relação a anterior.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Outro ponto que vale a informação, ficaram nas micro transações dentro do jogo, claro que você ainda consegue comprar com dinheiro que ganha no jogo, mas o valor dos itens é muito alto, se você tiver pressa, vai acabar comprando com seu dinheiro real para adquirir novos itens, que vale lembrar, não são muitos, já que o game lançou faz pouco tempo, só notar como o steep recebeu muito deste conteúdo durante sua vida útil, vamos ver como a Ubisoft se comporta para manter a atenção e seus jogadores em suas repúblicas.

Vale a pena?

Se você já for um fã de Steep e esportes radicais, vale sim, vale também para conhecer estes esportes radicais que dentro do game, ficaram bem divertidos, mesmo não tendo um salto gráfico em comparação a geração anterior, mas temos um visual bacana e que não é muito pesado, já que testamos a versão de PC, mas sentimos que falta aquele polimento e deixar algo visualmente mais bonito, outro ponto que vale ressaltar, é que você tem que variar bastante sua gameplay e os veículos utilizados, senão pode cair em uma rotina e enjoar do game com poucas horas jogadas, a Ubisoft abraçou a ideia da loucura generalizada entre fantasias e saltos que deixam qualquer super-herói com inveja, mas o game é literalmente um parque aberto onde a única palavra é a diversão.

Nota: 7,5

COMENTÁRIOS

Loading Facebook Comments ...