Análise – ‘Sombras da Guerra’ Mais próximo de um RPG com ótimos combates

Postado em
Atualizado em

Categoria: Games, PC, PS4, Review, XBOX ONE

Compartilhe:

Terra Média: Sombras da Guerra é a tão aguardada continuação de Sombras de Mordor, nela continuamos a aventura de Talion junto com Celebrimbor para tentar a paz em Mordor, será que vale a pena? Confira nosso review completo.

Impossível iniciar sem comentar de Terra Média: Sombras de Mordor, nela acompanhamos um outro lado das histórias do mundo de Tolkien na terra Média, focado em Mordor e com um novo sistema chamado Nêmesis, nesta continuação, temos este sistema reformulado e muito maior que seu antecessor, o primeiro jogo parecia um teste dessa fórmula, agora temos o serviço completo, onde ao ser morto por algum Orc, ele recebe uma “promoção” e pode virar algum general ou algum título similar, a forma narrativa de Sombras da Guerra é o famoso Bem contra o Mal, mas isso é ruim? De forma alguma, acompanhamos novamente Talion com suas habilidades, mas dessa vez, o sistema de habilidades e também de personalização de seu personagem está muito maior.

Inicio da história

A história começa exatamente no final da primeira aventura e para derrotar as forças do Senhor do Escuro, Talion e Celebrimbor criam um novo Anel do Poder, outro personagem icônico que aparece durante sua aventura é a Laracna, diferente dos livros, agora você interage com ela em uma forma feminina, e não uma aranha gigante como nos livros, muitos fãs torceram o nariz, mas após acompanhar a aventura completa, vimos que foi uma decisão difícil mas importante, a interação dela com os personagens principais é algo muito legal de acompanhar.

Som de qualidade

Vamos iniciar pelo som do game, com diversos Orcs principais com suas famosas frases de efeito logo que você encontra com eles em Mordor, alguns até bem engraçados, a equipe criativa trabalhou bastante nessa versão, já que temos uma variação bem grande no quesito personalidade destes personagens, a dublagem em português brasileiro ficou sensacional, mas quando temos o ator Troy Baker dando a voz e os movimentos para Talion, fica difícil acompanhar em outra língua, a atuação de Baker é algo muito legal de assistir, já que está nesse ramo a um bom tempo e deu vida a diversos personagens que adoramos do mundo dos Games, vale a pena acompanhar a aventura em inglês com as legendas em português.

Começando a aventura

Mesmo a história sendo um clichê da luta do bem contra o mal, o melhor do game está na sua mecânica, com um combate sensacional, Talion derrota os Orcs das formas mais satisfatórias possíveis, empunhar a espada e as habilidades estão melhores do que nunca, tivemos no primeiro game um combate próximo dos games do Batman, aqui não é diferente, mas isso é ruim? De forma alguma, já que foi totalmente adaptado para as armas do jogo, quando você se acostuma com as habilidades e movimentos, fica praticamente imbatível nas lutas na Terra Média, temos um avanço bem grande neste quesito, já que agora, podemos escolher as partes das armaduras e elas são separadas por raridade, fica a seu critério montar o personagem da forma que mais lhe agrada com os equipamentos espalhados no jogo, a maioria deles você adquire derrotando os Orcs principais.

O sistema Nêmesis está mais elaborado, e com um número maior de inimigos também, agora temos as Fortalezas espalhadas pelo mapa do game, o intuito é derrotar e recrutar os Orcs para juntar forças e conquistar a fortaleza, quando você vai para essa parte do jogo, precisa ficar esperto para administrar seus ataques, após conquistar a parte térrea dela, você vai a sala do chefe, essa é uma luta que você realmente testa suas habilidades com Talion, infestado de inimigos, fica a seu critério matar ou recrutar o Orc responsável pela fortaleza, os Soberanos, o jogo te dá várias opções da forma de continuar sua aventura e aumentar o nível de seu personagem, a cada vez, os Orcs ficam mais mortais e a cada vez que você é derrotado, eles também aumentam seu nível, deixando a próxima luta bem complicada.

O Ato I do game seria como um grande tutorial, bem grande pra dizer a verdade, você inicia a aventura com o Anel do Poder apenas no Ato II, então não leve suas considerações no início do game, lá serve apenas para aprender todas as novas mecânicas e novidades que temos em Sombras da Guerra, fique atento a essa parte pois ela mesmo não sendo tão agradável, é bastante importante.

Sistema Nêmesis aprimorado

Já citamos o novo sistema mas vale contar um pouco mais dele, conquistar fortalezas não é nada fácil, não adianta apenas Talion para concluir, você precisa recrutar os capitães espalhamos pelo mapa, com isso você pode recrutar algum que seja próximo de seu inimigo como guarda costas dos Tenentes para uma emboscada, isso facilita um pouco a sua vida, já que alguns tem o nível bem alto e o recomendado é recrutar os mais fortes pois você vai precisar de toda ajuda possível se quiser derrotar Sauron e trazer paz para Mordor. do mesmo jeito que você escolhe alguém para trair seus inimigos, você também pode sofrer alguma traição de aliados, nessa parte o sistema Nêmesis mostra que cada jogador terá um gameplay diferente do outro, principalmente no quesito inimigos e aliados, este é um dos pontos fortes dessa continuação.

Pode ficar um pouco massante quando você precisa recrutar um número muito grande de aliados, você basicamente vai marcar no mapa, se deslocar até o ponto, lutar e recrutar o Orc, pode parecer estranho, mas perto do final do jogo que as batalhas ficam bem complicadas, essa parte pode ser um pouco desgastante, mas nada que estrague toda experiência durante sua aventura.

Novidades

Além do elaborado sistema Nêmesis, temos diversos novos movimentos para Talion e habilidades também, vale a pena estudar por um tempo quais os seus favoritos, com eles escolhidos, você consegue realizar combos enormes e eliminar um grande número de inimigos, um ponto que vale comentar também, é quando você utiliza algum animal como veículo e como arma também, já temos os Caragors que são excelentes para se locomover pelo mapa e também para derrotar alguns inimigos, mas a grande novidade, em Sombras da Guerra temos a oportunidade de utilizar Dragões como aliados, além domar essas feras, você consegue montar o animal e incinerar um enorme grupo de inimigos. A forma de batalha também tem inimigos colossais, como o Balrog, a batalha foi bem feita, pensando no poder dele e de nosso protagonista, uma das cenas memoráveis do game sem dúvida, batalha épica.

Vale a pena?

Você gostou de Sombras de Mordor? Se sim, sem sombra de dúvida, mas mesmo que você não jogou, no início do game ele te apresenta um resumo com os pontos principais da história, vale a pena para acompanhar a evolução que a equipe da Monolith teve com a franquia, temos uma base sólida no sistema Nêmesis, batalhas divertidas e Talion mais habilidoso do que nunca, por ser um mundo aberto, temos algumas ressalvas no quesito gráfico e movimentação de alguns personagens, mas nada que estrague a aventura. Se você também for fã de Tolkien, vale muito a pena conferir a nova tentativa de acabar com o reino de Sauron na Terra Média.

Nota: 8,0

COMENTÁRIOS

Loading Facebook Comments ...